APRESENTAÇÃO

10/02/2013 17:46

 

"TUDO OU NADA"

            Apresentação

            Pode parecer estranho querer relacionar situações do cotidiano com o pejorativo “TUDO OU NADA”.

  Mas se levarmos em consideração que os atos humanos são a base do princípio deste pensamento que permeia toda a construção da apelação, veremos que os dois sentidos proveem ao mesmo tempo, um resultado.  Poderia-se contra-argumentar que “tudo ou nada” tem como objetivo o ofício da reflexão, algo, aliás, que realizamos tão bem quando todos reconhecemos o ”tudo como tudo ou nada como nada”. Assim, “tudo ou nada” fará um levante contra aqueles que na ansiedade tentam determinar que algumas pessoas nunca aprendem “nada” porque tem alguém que entende “tudo” muito depressa. Mas não podemos negar que toda reflexão baseia-se no ardil de um bom observador que sempre dissimulará as suas reais condições de olhar as ações com o intuito de ludibriar os sistemas e criar as condições de identificação do antagonismo sobre os diversos olhares e interesses. Dessa forma, o “tudo ou nada” buscará medir a capacidade sobre o tudo, ou até mesmo, saber tudo sobre o nada. Contudo, o “tudo ou nada” não permitirá a avalanche de que quem não sabe nada tenha de acreditar em tudo. Com isso, o “tudo ou nada” somará esforços para fazer com que pessoas saibam ficar com o “nada” e, mesmo assim, sentir-se como se estivessem com a plena do “tudo”. Porque de tudo que existe, nada é tão estranho como as relações humanas, com suas mudanças, sua extraordinária irracionalidade de aculturamento insustentável.

  A inveja não será alimentada, porque a inveja vê sempre tudo com lentes de aumento que transformam pequenas coisas em grandiosas, anões em gigantes, indícios em certezas.

  Assim, o “tudo ou nada” fará do leitor que, talvez  já foi tudo e mais um pouco, é agora um quase..., quase desistindo de tudo, quase ignorando tudo, quase conseguindo, sem nenhuma ansiedade, terminará o dia tendo a certeza de que é só mais um dia com um restinho de quase e que um restinho de quase, uma hora, se Deus quiser, não será consentido, porque merecemos tudo!



Leia mais: http://tudo-ou-nada3.webnode.com/
Crie seu site grátis: http://www.webnode.com.br